HQS

Marvel Comics lança a maior fase dos X-men em Dinastia dos X

A Marvel tenta se superar a cada lançamento, apesar de lançar certas fases boas de seus heróis, e também fases fracas e horríveis, desta vez eles apostam nos maiores personagens que eles tem, os X-men.

A historia começa com o senhor X ( nome titulado por ele depois de voltar dos mortos, claro que eu estou falando de Charles Xavier), tentando mostrar de onde a raça mutante veio e porque evoluiu tanto. O roteirista Jonathan Hickman volta as origens para lançar uma nova saga. Mas definir os X-men como outros escritores fizeram é muito delicado. Chris Claremont e John Byrne, Stan Lee e Jack Kurby, Len Wein, Scot Lobdel e entre outros. Nenhum deles contaram de onde veio os X-men, porem Hickman vai chocar alguns fãs e vai se desvincular deles também. Apesar de guerras secretas ser até bom, mexer com personagens que ate hoje são ícones, pode ser um erro, mas como a Marvel tem confiança com seu antigo trabalho em guerras secretas, nada pode dar errado.

A primeira edição já saiu e mostra alguns X-men felizes e contente ate certo ponto, a unica falha de Hickman é assimilar a evolução de uma raça a outra que deveras não evoluiu tanto como raça e tanto como personagens ao se comparar com os evoluídos X-men. Talvez você não entenda o que eu estou falando, mas vai entender ao ler a HQ em 6 partes. Divididas em duas revistas a Dinastia X e o poder do X. Com desenhos de Pepe Larraz e RB Silva, a revista tem um ar de copia da Liga da justiça de Scott Snyder, porem mantem um equilíbrio bem melhor de perspectiva e alinhamento dos personagens na historia e complementa com outros heróis que iniciaram a historia da Marvel e que sao lembrados hoje em dia, e que foram jogados de lado pela empresa por causa da Fox, mas agora que eles voltaram para Marvel, eles colocam eles como importância, o que deveria ter feito ha muito tempo.

Dinastia dos X não é uma fase ruim é ate interessante, o único problema é ate onde Hickman vai levar a evolução? Porque ele cria uma historia para ter um certo sentido da evolução, porem ele só mostra de onde veio não como evoluíram. Definir os personagens é o unico problema dos novos roteiristas de hoje, criam historias boas mas com final regular e com pouca importância. Eu quero ver ate onde isso vai chegar, mas já estou preparado com a decepção pois os roteiristas de hoje não fazem uma coisa muito importante que os velhos roteiristas sempre trabalharam bem todos esses anos, o começo e a origem.

Fica aqui as imagens:

Richard Abade
Richard é Nerd e adora coisas de nerd e como todo também adora comer.
http://laranjacast.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *